domingo, 16 de setembro de 2012

Garça Real (Garça Cinzenta)

(Ardea cinerea) - Linaeus, 1758

Ave robusta e grande, com o dorso cinza e as partes inferiores brancas e acinzentadas, possui uma faixa superciliar negra. O bico e as pernas apresentam-se com coloração amarela acinzentada. É a maior das garças europeias chegando a atingir perto de 1 metro de altura, quase 2 metros de envergadura e 2 kg de peso.  O seu bico, direito e forte, é afilado e longo, o pescoço é longo e as pernas são altas. Vive cerca de 25 anos e atinge a maturidade aos 2 anos. Conhecida no Brasil como garça-real-europeia e em Angola como galangundo, é muito abundante na Europa, nomeadamente em Portugal.

Tanto  vive nas costas marítimas como em água doce pouco profunda. Aparece em todas zonas húmidas, com particular relevância nos grandes estuários e lagoas costeiras. Desloca-se lentamente em águas de pequena profundidade, imobiliza-se completamente antes de atacar  as suas presas, o que faz com um golpe magistral, de tal forma rápido, que não lhes dá qualquer hipótese de fuga.

O peixe constitui a base da sua alimentação se bem que também coma batráquios, répteis, pequenos mamíferos, insectos e moluscos.  Consegue digerir bem as espinhas dos peixes mas regurgita os pelos dos roedores sob a forma de bolas.

Nidifica em colónias, em plataformas construídas sobre árvores, próximas de água. A incubação dos ovos, em número de 3 a seis, é feita alternadamente por ambos os progenitores, durante quatro semanas. Os juvenis começam a voar às 7 semanas e ao fim de 8 a 9 tornam-se independentes dos pais.

O bater lento e pesado das asas e a retracção do pescoço durante o voo ocasiona que, por vezes seja confundida com aves de rapina. São estas características que a distinguem da cegonha.

Reino:    Animalia
Filo:       Chordata
Classe:  Aves
Ordem: Ciconiformes
Família: Ardeidae
Género: Ardea
Espécie: A. Cinerea



Imagens captadas no Parque Natural da Ria Formosa, Olhão.









Enviar um comentário