domingo, 8 de janeiro de 2012

Maçarico-galego

(Numenius phaeopus) - Linnaeus, 1758
Ligeiramente menor mas semelhante ao maçarico real, com o qual é muitas vezes confundido, o maçarico galego é das maiores limícolas existentes em Portugal. Tem bico comprido e curvado para baixo. Passa quase todo o dia à procura de alimento entre as rochas ou no lodo.

Alimenta-se sobretudo de caranguejos, moluscos e insectos.

Tem a plumagem acastanhada com manchas esbranquiçadas e branca no ventre. As patas são escuras acinzentadas e o bico acastanhado é mais escuro na extremidade. Em voo é identificável pela sua caraterística silhueta, com o uropígio (extremidade caudal) branco em forma de ponta de lança. Entre nós é sobretudo um migrador de passagem. Existe, contudo, uma pequena população invernante. No inverno pode ser visto em zonas rochosas das praias do sul, mas durante as migrações podemos também encontrá-lo, por vezes em bandos, em estuários e lagoas, em todo o litoral. 

Reino:   Animalia
Filo:      Chordata
Classe:  Aves
Ordem: Charadriiformes
Família: Scolopacidae
Género: Numenius
Espécie: N. phaeopus

                                         
                                                Imagens captadas em Paço de Arcos






















Enviar um comentário