terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Carocho Negro, cabeça-de-prego

(Capnodis tenebrionis) -  Linnaeus, 1758

Este coleóptero polífago, da família Buprestidae, prefere as regiões mais quentes para viver. Distribui-se por toda a zona do Mediterrâneo, ocupando também zonas do interior continental da Grécia, Turquia, Itália, Espanha, Portugal e Norte de África. Em Espanha a sua presença tem maior relevância em Valência, Extremadura, Aragão, Andaluzia, Castilla La Mancha e Múrcia.

 As suas larvas constituiem uma importante praga para diversas frutíferas, como o alperceiro, a amendoeira, o pessegueiro e a ameixeira. Ocasionalemte pode também atacar a pereira, a macieira, a figueira, a nogueira, a nespereira e a aveleira.

O abandono das fazendas, situações de secas devido à falta de chuva e a problemas de abastecimento de água para irrigação e inadequadas técnicas de cultivo são algumas das causas que contribuem para uma maior disseminação desta praga.

No Inverno os adultos refugiam-se nos arbustos ou mesmo nas pedras.Com o aparecimento do calor, lá para o fim de Março,  abandonam os abrigos e começam a atacar rebentos e pecíolos das folhas. Após algumas semanas de alimentação, a partir da segunda metade do mês de Maio, atingem a maturidade sexual e iniciam a postura, que se prolonga até ao início de Setembro, quando a temperatura começa a baixar. Cada fêmea deposita no solo, a uma profundidade de 3 a 12 cm, 250 a 300 ovos, morrendo decorridos 3 ou 4 dias. Os ovos tem 1,5mm de comprimento e 1mm de diâmetro. A rapidez da eclosão depende da temperatura, ocorrendo depois de 30 dias a uma temperatura de 20º, já a 35º demora apenas 7 dias.

As larvas recém-nascidas, recorrendo ao uso de pêlos abdominais e a movimentos de contorção, alojam-se nas raízes e caules das plantas abrindo galerias que vão preenchendo com serragem. Só cerca de 1 a 2% das larvas conseguem atingir as plantas, morrendo as restantes, mas, mesmo assim, são suficientes para nelas causarem graves danos.

Lesões nos órgãos vegetativos aéreos e folhas caídas no chão constituem sintomas da presença da praga nas plantas.

Reino:       Animalia
Filo:          Arthropoda
Classe:      Insecta
Ordem:     Coleoptera
Subordem: Polyphaga
Família:     Buprestidae
Género:     Capnodis
Espécie:    C Tenebrionis

Imagens captadas na Quinta da Casa Nova, Cortiçadas de Lavre, Montemor-o-Novo






















Enviar um comentário