quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A malta de 43


No dia 10 de Agosto os benqueridos nascidos em 1943, respondendo ao apelo lançado pela comissão organizadora, eficientemente presidida pela  Maria Marques, tiveram o seu encontro na terra que, há setenta anos, os viu nascer.

A jornada de convívio e saudade começou com uma missa às 11 horas na igreja matriz, celebrada pelo Padre Alves, por alma dos que já partiram e de acção de graças pelos presentes.  

Para o repasto foi escolhida a Praia do Moinho, local ideal para a realização deste tipo de eventos. As frondosas sombras, o bom relvado e a praia, dotada de excepcional beleza natural, que a intervenção humana ajudou a melhorar, convidam mesmo ao convívio e à  amena cavaqueira, que a degustação de vários petiscos, regados com bom tinto potencia.

Nas entradas fomos brindados com a morcela, a chouriça e a farinheira assadas e não faltaram também os rissóis, os pastéis, os croquetes e as azeitonas, tudo acompanhado de bom pão e vinho tinto. Continuou-se com uma sopinha de legumes a que se seguiu o bacalhau com batata assada e bifinhos com cogumelos. À sobremesa  foi servida salada de fruta e arroz-doce. Se pensam que acabou aqui a comezaina, estão enganados! Quando a tarde já ia avançada e a noite já se adivinhava eis que surge o frango assado, as bifanas, a entremeada e o caldo verde. Ah, não sabiam! Pois, mas ainda não é tudo, quando se cantaram os parabéns, se partiu o bolo e se fizeram estalar a rolhas de espumante já o Sol havia desaparecido, tendo o convívio continuado pela noite dentro...

Foi um dia para mais tarde recordar, em que se reviveu o passado e se lembraram algumas das peripécias dos tempos de escola. Os laços de amizade saíram reforçados.

De realçar ainda foi o facto de a festa ter sido abrilhantada com cantares tradicionais executados pelos detentores de mais dotes artísticos e aplaudidos por todos. Estiveram mesmo presentes o adufe e as castanholas!

No essencial, a comida estava bem confeccionada, apenas alguns notaram que tanto o bacalhau como as batatas teriam sido beneficiados se tivessem permanecido um pouco mais de tempo no forno. A explicação para o sucedido parece ter que ver com algumas dificuldades de natureza técnico-logística.

                                                     Imagens captadas em Benquerença



















Enviar um comentário