terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Garça-branca-pequena

(Egretta garzetta) - Lineaus, 1758.

De penugem completamente branca caracteriza-se pelo bico preto, as patas pretas e os pés amarelos.

Em Portugal continental distribui-se por todo o território, com maior incidência na faixa costeira. Pode ver-se em águas pouco profundas, preferencialmente salobras, em estuários, lagoas costeiras e também em valas, arrozais, açudes, pauis e barragens.

Alimenta-se de pequenos peixes, crustáceos, anfíbios, insectos, minhocas, caracóis e até de pequenas cobras. Na procura de alimento pode deslocar-se a distâncias superiores a 20 Km do ninho.

Nidifica sobretudo em árvores altas e em  rochas e falésias.

O casal, que apenas se mantém na época da nidificação, é monogâmico. As crias, que beneficiam dos cuidados de ambos os progenitores, só abandonam o ninho quando atingem a capacidade de voar.

Os diversos tipos de poluição das águas, a desastrosa intervenção humana, nomeadamente na drenagem de zonas húmidas para aproveitamentos agrícolas, a colisão com linhas eléctricas  aéreas e outros tipos de perturbação nas áreas de nidificação constituem sérias ameaças para esta espécie.

Reino:      Animalia
Filo:        Chordata
Classe:   Aves
Ordem:   Ciconiiformes
Família:  Ardeidae
Género:  Egretta
Espécie: E. garzetta


                               Imagens captadas no estuário do Tejo, em Paço de Arcos






















Enviar um comentário