sábado, 31 de março de 2012

Mosca Espanhola (Spanish Fly)

(Lytta Vesicatoria)  - Linnaeus, 1758 (Beetle Blister)


 Este coleóptero, verde metálico dourado, é vulgarmente conhecido no Brasil por besouro venenoso  e na Europa como mosca espanhola, sendo certo que esta última designação não podia ser mais imprópria visto que não se trata de uma espécie que seja endémica de Espanha e tão-pouco é uma mosca. Pode encontrar-se  no centro e sul da Europa e na América do Norte.

Mede de 15 a 22mm de comprimento e 5 a 8mm de largura

As larvas  alimentam-se de pequenas larvas de abelhas e os adultos de folhas e flores de diversas plantas.

O forte cheiro que exala e o veneno que liberta constituem um obstáculo à aproximação dos predadores.

Tal como hoje, já na Grécia e Roma antigas este besouro era conhecido pelas propriedades afrodisíacas devido à cantaridina (C10H12O4), contida nas suas secreções, que, na verdade, é um composto tóxico inibidor das fosfatases de proteínas 1 (PP1) e 2A (PP2A), que pode provocar grave inflamação na pele e é muito tóxica quando ingerida, podendo ocasionar danos nos rins, no trato gastrointestinal e irritação no aparelho urinário, de que pode resultar a erecção, razão pela qual se pensava, erradamente, que se tratava de um afrodisíaco. No passado foi esta substância usada não só como afrodisíaco mas também como abortivo. Diz-se que a Aqua Toffana ou Aquetta de Nápoles, que se pensa ter sido utilizada pelos Médicis, é uma mistura de arsénico e cantáridas. Quatro a seis gotas deste veneno adicionadas à água ou ao vinho são suficientes para provocar a morte.

 A saúde de animais é também posta em perigo pela ingestão, juntamente com o feno, de grandes quantidades deste insecto.

Reino:         Animalia
Filo:            Arthropoda
Subfilo:       Hexapoda
Classe:       Insecta
Ordem:       Coleoptera
Família:      Meloidae
Subfamília: Meloinae
Tribo:         Lyttini
Género:      Lytta
Espécie:     Vesicatoria L.


                                                Imagens captadas em Paço de Arcos












Enviar um comentário